Aguarde...

Dirigentes do ICE/MA apresentam indicadores sociais na plenária da ACM

Para apresentação dos dados estiveram na ACM o presidente da diretoria Executiva do Instituto, Gustavo Almeida; o presidente do Conselho Deliberativo, Darci Fontes, e a coordenadora de Projetos, Suelma Kzam.


Segundo dados do Relatório Anual de Informações Sociais (RAIS) ano-base 2015, São Luís registrou uma queda no nível de emprego seguindo a tendência geral da economia. Entre 2014 e 2015 embora tenha havido um crescimento da participação, em valores absolutos, da economia da capital no Produto Interno Bruto (PIB) do Maranhão, observa-se um movimento de decréscimo em valores reais da economia ludovicense na composição do PIB do Maranhão. Uma explicação para ambos os movimentos seriam os impactos da crise econômica no conjunto geral da economia.

Os dados foram objeto da apresentação dos "Indicadores Sociais 2017 - Ferramentas para influenciar Políticas Públicas", uma série de indicadores coletados pelo Instituto de Cidadania Empresarial - ICE/MA sobre a realidade socioeconômica do Maranhão. 

Para apresentação dos dados estiveram na ACM o presidente da diretoria Executiva do Instituto, Gustavo Almeida; o presidente do Conselho Deliberativo, Darci Fontes, e a coordenadora de Projetos, Suelma Kzam.

A coleta e compilação dos dados compõe um sistema de indicadores do Observatório Social de São Luís, iniciativa do ICE que vem sendo realizada desde 2009. Os dados são oriundos de bases como IBGE e dos próprios órgãos públicos nas mais diversas áreas.

O trabalho contempla o levantamento de dados sobre 171 indicadores georreferenciados e apresentados em séries históricas. Em alguns casos, como os indicadores de segurança e saúde, o trabalho promove a comparação entre o desempenho de São Luís e as demais capitais do país. Para o trabalho, São Luís foi dividida em 27 áreas urbanas e uma rural.

Esse trabalho, que vem sendo disseminado regularmente pelo ICE, segundo Gustavo Almeida, tem como objetivo levantar dados sobre a realidade socioeconômica que facilitem a atuação da sociedade civil e a formulação de políticas públicas adequadas à reversão de indicadores desfavoráveis.

Conforme Almeida, o ICE-MA pretende que estes dados sejam utilizados como ferramenta para discussão, monitoramento da realidade social e que possam contribuir para o aprimoramento e otimização das políticas públicas.

“A ideia é contribuir na tomada de decisão, com o aprimoramento da governança e com o desenvolvimento sustentável do estado, estimulando a participação cidadã, o diálogo e a construção de parcerias”, destacou Darci Fontes, presidente do Conselho Deliberativo do ICE/MA.

Fontes ressaltou ainda que o trabalho reúne indicadores disponíveis em bases de dados primárias e secundárias, de difícil acesso. “Esse trabalho nos permite visualizar determinados territórios a partir de seus dados socioeconômicos e o planejamento de formas de intervenção”, contemplou.

Um dos caminhos para essa intervenção, na prática, tem sido as Câmaras Setoriais do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social – COMDES, que tem utilizado esses indicadores como instrumento de planejamento de políticas públicas, explicou Darci Fontes.

Durante a participação na plenária da ACM, o presidente Gustavo Almeida prestou uma homenagem à ex-presidente da ACM, Luzia Rezende que deixa o Conselho Deliberativo do ICE/MA onde representava a Casa, sendo substituída pela vice-presidente para Assuntos de Admissão de Desenvolvimento do Quadro Social, Edna Montenegro. Em documento entregue à empresária, o ICE a reconhece como ‘persona grata’ ao Instituto, em um tributo aos serviços prestados por Luzia Rezende.

Sobre os Indicadores, a série histórica dos indicadores pode ser consultada no seguinte endereço eletrônico: http://www.nossasaoluis.org.br/site/indicadores/




Listar notícias