Aguarde...

Encontro de Negócios reúne cerca de 120 empresas interessadas em fazer negócios com o Porto do Itaqui

Encontro foi realizado na última quarta-feira, 14, em conjunto com a EMAP/Porto do Itaqui, com apoio do PDF/Fiema e ICE/MA


Cerca de 120 empresas participaram do Encontro de Negócios promovido pela Associação Comercial do Maranhão na última quarta-feira, 14, em conjunto com a Empresa Maranhense de Administração Portuária – Emap/Porto do Itaqui.

O encontro aproximou demandantes e potenciais fornecedores, contando com apoio do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores – PDF/Fiema e do Instituto de Cidadania Empresarial – ICE/MA.

Idealizado com o objetivo de gerar oportunidades para empresas locais, a partir do volume de investimentos públicos e privados previstos a ser realizado neste e no próximo ano pela Emap e empresas da comunidade portuária, o Encontro foi o segundo de uma série que vem sendo promovida pela ACM. O primeiro foi com a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão – Fiema, reunindo 118 participantes.

De acordo com o presidente da ACM, Felipe Mussalém, com essa ferramenta, a entidade está criando oportunidades em conjunto com parceiros estratégicos para fomentar o mercado local. “Estamos levando chances de negócios aos nossos associados e empresas interessadas em dinamizar suas atividades”, explicou

Investimentos - A Emap e investidores privados deverão investir, até o próximo ano, R$ 1,35 bilhão na ampliação e segurança da infraestrutura portuária.

No Encontro, a Emap e as empresas privadas que atuam na área do Porto do Itaqui apresentaram suas demandas por produtos e serviços. Os participantes conheceram as necessidades dessas empresas e receberam orientações de como se tornarem fornecedores.

Oportunidades - Entre as oportunidades apresentadas, fornecimentos diretos [para a Emap e empresas da comunidade portuária] e indiretos [para empresas que já executam obras e projetos na área portuária]. Itens como obras civis, montagem e manutenção industrial, fornecimento de material gráfico e de expediente, alimentação, água mineral e uniformes, material de construção, dentre outros produtos e serviços.

Para o presidente da Emap, Ted Lago, além de dar total transparência para os processos de compras da Emap, “o Encontro abriu caminho para ampliar o número de empresas locais participando das licitações do órgão”. Para isso, durante o evento, a titular da Gerência de Compras e Contratos da Emap falou sobre o processo de aquisições do órgão, requisitos para fornecedores e licitações impostas pela Lei 8.666/93.

Em 2016, a Emap contratou cerca de R$ 60 milhões em locação de mão de obra, transporte e infraestrutura portuária. O montante de compras de equipamentos e obras alcançou a cifra de R$ 8,5 milhões. Esses números aumentam com o acrescimento das demandas de todas as empresas da comunidade portuária, entre operadores de cargas, arrendatários, empresas de transporte e logística e órgãos de fiscalização.

Licitações - Dentre as informações sobre as licitações da Emap, foi informado que a empresa garante tratamento diferenciado para às microempresas e empresas de pequeno porte, por meio da Lei Complementar nº 123/2006 que garante exclusividade para o segmento em licitações de até R$ 80 mil. A lei estabelece cota de até 25% do objeto para contratação de microempresas e empresas de pequeno porte, em certames para a aquisição de bens e serviços de natureza divisível. A Emap e investidores privados deverão investir, até o próximo ano, R$ 1,35 bilhão na ampliação e segurança da infraestrutura portuária.

Novos Encontros - Até o final do ano, a ACM pretende realizar mais dois Encontros de Negócios, organizados pela VP para Assuntos de Economia e Finanças, comandada por Fernando Duailibe.

O Maranhão e a capital, São Luís, têm parte de sua economia alavancada a partir de negócios gerados pelo complexo portuário do Itaqui. São 14 mil empregos diretos e indiretos gerados e aproximadamente de 35% de todo o Importo sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) arrecadado no estado.

Segundo Fernando Duailibe Mendonça, VP para Assuntos de Economia e Finanças, “o Encontro teve resultados bastante proveitosos aproximando, em clima informal, empresas demandantes e ofertantes. Este primeiro contato e a troca de cartões pode derivar excelentes oportunidades para os associados da ACM, valorizando a vinculação ao quadro de sócios da entidade”, analisou. “Vamos trabalhar para aprimorar a metodologia dos Encontros de Negócios, auxiliando os sócios da Casa que buscam oportunidades para dinamizar seus negócios”, concluiu Mendonça.




Listar notícias