Aguarde...

Concerto para o Menino movimenta Centro Histórico

Milhares de pessoas se reuniram ontem nas praças Dom Pedro II e Benedito Leite, no Centro Histórico de São Luís, para apreciar o X Concerto Para o Menino. Na ocasião, portas e janelas do prédio da Associação Comercial do Maranhão (ACM) se abriram para dar lugar a 850 vozes de 13 corais infantis e 10 corais adultos que encheram o público do espírito do Natal.

Promovido pela Associação Comercial do Maranhão, em parceria com o Governo do Estado e as empresas Vale e Oi, o Concerto para o Menino animou o público com o repertório que lembrou o nascimento do Menino Jesus, as coreografias e com os fogos de artifício.

Abrindo as celebrações de Natal na cidade, centenas de pessoas acompanharam as apresentações dos grupos Angelus Vox-Canto Curumim, Pequenos Cantores de Icatu, Encanto de São Roberto, São Joãozinho, Canto dos Rouxinóis-Quiáltera, Recriando o Lúdico, Encanto com as Mãos, Amor e Vida, Vozes da Palmeira, Criança Feliz, Paz e Bem, Coral do Maranhão, Arte-Canto, ICBEU, São Luís, Correios, Santa Cecília, Som das Águas, Maranatha, São João e Villa Lobos.

Segundo os organizadores, cerca de 4 mil pessoas eram esperadas para assistir aos corais que celebraram os 14 anos de cantata e o 10º ano do Concerto para o Menino.

Decoração - Além das vozes que entoaram as músicas natalinas, o público presente ficou encantado com a decoração preparada para receber os corais. Com uma decoração especial e iluminação feita por canhões de luzes coloridas, anunciando para o público as festividades natalinas, o Palácio do Comércio serviu de palco para 23 corais com cerca de 1.100 adultos e crianças.

Entre as famílias que assistiram à apresentação da cantata, a professora Luciene Martins, que acompanhava as duas filhas, contou que o evento já está marcado na programação de Natal da família todos os anos. “Já é mania da gente vir para cá ver e cantar com o coral todo ano. Saímos da missa na Igreja da Sé e ficamos esperando a cantata”, contou.

O casal de noivos Juliana Nascimento (25) e Israel de Souza (28) assistiu à apresentação dos corais pela segunda vez. Impressionados com a estrutura que foi montada para o evento, eles disseram que preferiram ir até a Praça Benedito Leite na noite de ontem pelo clima de confraternização que sempre envolve o público presente todos os anos. “A cantata é uma coisa tão simples, mas que faz a gente se sentir muito bem”, afirmou Juliana Nascimento.

A secretária de Estado de Cultura, Olga Simão, lembrou que manter o tradicional evento é uma das principais preocupações do Governo do Estado por causa do grande público que o evento tem atraído. “Apoiando o Concerto para o Menino, estamos preservando as nossas tradições, no qual a população pode celebrar o Natal reunida, e, neste ano, estamos inovando também com os grandes shows que serão feitos na Lagoa”, disse.

Homenagem - Pela primeira vez, o evento foi realizado sem a presença da idealizadora do projeto, Maria Michol Pinho de Carvalho, que morreu na madrugada do dia 12 de novembro devido a uma parada cardíaca, em Fortaleza (CE), onde fazia tratamentos de saúde.

A pesquisadora e técnica de cultura foi homenageada pelos corais infantis que se apresentaram logo no início da cantata. As crianças cantaram a música Estamos Felizes e soltaram balões vermelhos e verdes em homenagem a Maria Michol, que incentivou também os antigos cortejos natalinos realizados no centro da cidade.

Maria Michol foi responsável pela criação de diversos espaços culturais, como a Casa de Nhozinho, Casa do Maranhão, Casa da FÉsta e Casa do Divino em Alcântara. Também foi idealizadora de eventos como a Exposição Arvoredo, Baile do Bigorrilho e Divino Maranhão

 



Listar galerias